Imagem 1
Imagem 1
Imagem 1
Imagem 1
Imagem 1
Imagem 1
Imagem 1
Notícias
29/08/2011

Seminaristas relatam a experiência na JMJ

“Esta es la juventud Del Papa” Essa foi a frase mais ouvida em Madrid desde quinta-feira, 18 de Agosto, dia que o Santo Padre pisou em solo Espanhol, ao chegar ele disse: “Não permita que NADA tire a paz do seu coração”. Creio que todos ficaram apegados a essa mensagem em Madrid durante os dias em que foi celebrada a XXVI Jornada Mundial da Juventude.
O Papa chego na quinta, dia 18, onde foi acolhido por cerca de 1 milhões de jovens na praça de Sibeles, telões estavam espalhados por toda Madrid, o papa chegou por volta 19h 30min, mas desde as 13h milhares de jovens já o esperavam, o papa chega a praça no meio dos jovens que gritavam o tempo todo: “ Benedicto” , confesso que é uma emoção única.
Na sexta, dia 19,  a mesma multidão se reuniu no mesmo local para a via crucis, tivemos a felicidade de estarmos a 100 metros do altar, foi uma das maiores experiências de nossas  vida, chegamos do local por volta das 14h,  de baixo de um sol de 40 graus, mais ficamos firmes na fé  por mais de 4 horas, para viver algo único. Quando no telão avistamos o aproxima mento  do papa móvel os nossos corações palpitavam . A via Crucis foi emocionante.
O sábado, dia 20, começou cedo para nos, pois as 10h o papa teria uma celebração para os seminaristas, chegamos ao local as 04h da manha, ficamos numa posição privilegiada, e mais uma vez o vimos de perto.
 “Não vos deixeis amedrontar por um ambiente onde se pretende excluir Deus”. Com estas palavras, o Santo Padre dirigiu-se aos mais de 4500 jovens seminaristas de todo o mundo na missa que presidiu na catedral de Santa María la Real de la Almudena, e na qual esteve acompanhado pelo cardeal Rouco Varela e uma grande representação de sacerdotes de todo o mundo, que viajaram até Madrid por ocasião da Jornada Mundial da Juventude.
Bento XVI mostrou a sua alegria por celebrar esta missa com aqueles “que aspiram a ser sacerdotes de Cristo para o serviço da Igreja e dos Homens. O Papa pediu aos seminaristas valentia ante o seu trabalho e motivou-os a que “afrontem este desafio sem complexos nem mediocridade, mas antes como uma forma estupenda de realizar a vida humana na gratuidade e no serviço”. Também lhes recordou: “Pode acontecer que vos desprezem, como se costuma fazer com quem aponta metas mais altas ou desmascara os ídolos diante dos quais muito se prostram hoje”. O Santo Padre também manifestou que “os principais critérios por que se rege a existência são, frequentemente, o poder, o ter ou o prazer” e nesse sentido, disse: “Pedi-Lhe, pois, que vos conceda imitá-Lo na sua caridade até ao fim para com todos, sem excluir os afastados e pecadores, de tal forma que, com a vossa ajuda, se convertam e voltem ao bom caminho.” De igual modo, referiu-se aos doentes e pobres, convidando aos seminaristas a que peçam ao Senhor que os “ensine a estar muito próximos deles”.
Mais o ponto mais alto veio no Sábado à noite, a organização divulgou que mais de um milhão de jovens esteve presente na vigília com o Papa no sábado, 20, em um dia com temperatura que aproximava aos 45 graus Celsius, algo que foi uma grande preocupação. Carros de bombeiros avançavam em meio a multidão, lançando jatos d'água para refrescar os participantes.
 Ao chegar ao local de peregrinação ouvíamos a organização da jornada pedir que fechássemos todas as torneiras de água e não consumíssemos a mesma, pois caminhões com mais de 200 mil litros de água mineral estavam a caminho e seria distribuída gratuitamente.
A vigília começou com a chegada da cruz, que é o símbolo da Jornanda Mundial da Juventude, e que passou em peregrinação por todas as dioceses da Espanha. Na celebração de abertura cinco jovens que representavam os cinco continentes fizeram perguntas ao Santo Padre.
 O Pontífice começou seu discurso convidando os jovem a expressarem o amor de Cristo: “Se permanecerdes no amor de Cristo, radicados na fé, encontrareis, mesmo no meio de contrariedades e sofrimentos, a fonte do júbilo e a alegria. A fé não se opõe aos vossos ideais mais altos; pelo contrário, exalta-os e aperfeiçoa-os. Queridos jovens, não vos conformeis com nada menos do que a Verdade e o Amor, não vos conformeis com nada menos do que Cristo", disse o santo padre.
 Inesperadamente uma forte chuva e um surpreendente vendaval tomou conta do aeródromo de Madrid. Olhávamos para cima e víamos tudo sendo lançado para o ar devido ao forte vento. As tendas com a presença do Santíssimo Sacramento, que estavam espalhadas por todo o local, desabaram e se romperam durante a celebração. Essa forte chuva pegou de surpresa a todos, mas foi lindo ver os jovens ali firmes junto com o Papa. O grito “Esta es la juventud Del Papa” ressoava todo o local comovendo a todos. O Mal tempo não dispersou a multidão. O papa interrompeu o seu discurso e aguardou em um silêncio impressionante por quase dez minutos. Retomando o seu discurso ele agradeceu por estarmos ali com ele mesmo debaixo de forte chuva e diz que chuva é sinal de bênçãos e que a força dos jovens é maior que a chuva.
 Por diversas vezes o Papa pronunciou-se em várias línguas. Em português o Papa convidou cada um a “estabelecer um diálogo pessoal com Cristo, expondo-lhe as próprias dúvidas e sobretudo escutando-o”.
O Santo Padre encerrou a vígilia demonstrando a alegria em ver a persistência e perseverança de todos os jovens presentes: “Foi maravilhoso o exemplo que vocês deram. Firmes na fé resistimos ao mal tempo, descansem bem, obrigado pelo sacrifício que estão fazendo", disse Bento XVI.
 A cidade de Madrid mesmo tendo uma excelente estrutura com os meios de transportes esteve em completo caos. Milhões de pessoas pelas ruas. Grupos e bandeiras de mais de 193 países poderiam ser vistas por toda parte. A beleza da multi-culturalidade e unidade de jovens que sentem-se partes da mesma família foi realmente comovente.
 No último dia da jornada, dia 21 de Agosto, sua Santidade, finalmente, anunciou o que todos os brasileiros esperavam: o Rio de Janeiro será sede da próxima Jornada Mundial da Juventude, em 2013. Assim que o papa fez o anúncio, os brasileiros, agitaram suas bandeiras e gritaram o nome “Brasil, Brasil”, que ecoou em meio aos quase dois milhões de pessoas que se reuniram para a missa de encerramento da Jornada no aeródromo Quatro Ventos, em Madri.
 Um grupo de jovens brasileiros recebeu dos madrilenhos a Cruz e o ícone da Jornada, que percorrerão as dioceses de todo o Brasil. A chegada dos símbolos será em São Paulo, no próximo dia 18 de setembro.
 


Seminário Arquidiocesano Santo Antônio eMiolo.com
Av. Barão do Rio Branco 4516 - 36026-500 - Juiz de Fora MG
(32) 3239-8600 - seminario@seminariosantoantoniojf.com.br