Imagem 1
Imagem 1
Imagem 1
Imagem 1
Imagem 1
Imagem 1
Imagem 1
Notícias
16/06/2011

Festa de Santo Antônio

Foi de uma maneira muito especial e marcante que o Seminário festejou seu padroeiro neste ano de 2011, marcado por muitos acontecimentos, dentre eles a visita da imagem peregrina de Santo Antônio, o tradicional almoço de Santo Antônio, o encerramento do Sínodo Arquidioceseano, a promulgação do documento final do Sínodo,  a benção da pedra fundamental da nova cúria e a procissão iluminosa com a imagem pepregrina de Santo Antônio

No Domingo dia 12/06 aconteceu o tradicional almoço de Santo Antônio, que reuniu cerca de 1.300 pessoas, duas celebrçaões eucaristicas também marcou o dia, com a capela sempre completamente lotada.

No dia 13 logo pela manhã aconteceu a Solene Celebração Eucarística presidida por Dom Gil. A tarde aconteceu primeiramente a benção da pedra fundamental da nova cúria no estacionamento do seminário. Autoridades, leigos (representantes das paróquias), padres e diáconos acompanharam a bênção da pedra fundamental da nova cúria metropolitana. O momento foi conduzido pelo arcebispo metropolitano da arquidiocese, Dom Gil Antônio Moreira.

O arcebispo explicou aos presentes a Cúria vai mudar de lugar, principalmente, para melhorar a prestação de serviço da igreja. Uma vez que todos os setores vão ser concentrados em um único local (Cúria Metropolitana, Lar Sacerdotal, Seminário Arquidiocesano Santo Antônio, Tribunal Eclesiástico e Centro de Pastoral) melhora a acessibilidade.

Uma caixa foi colocada dentro da pedra fundamental, contendo alguns itens para a posteridade: jornais do dia, documentos recentes da Igreja, catálogo e livros de liturgia da arquidiocese, diretório litúrgico 2011, medalha de Nossa Senhora e de Bom Jesus do Livramento, além do projeto do novo edifício e de R$ 13 em moedas com valores diversificados.

A construção do novo prédio só será possível graças à doação de uma família de empresários da cidade.

Danto continuidade nas festividades aconteceu a promulgação do ducumento final do Sínodo na quadra do Seminário, cerca de 800 pessoas participaram da cerimônia, dentre elas, padres, diacónos, autoridades, delegados sinodais, etc. O documento traz quatro importantes pontos: Família e Vida, Comunidade de Fé, Amadurecimento e Fortalecimento da fé e Serviço aos pobres, e partir de agora vai orientar todas as ações da Igreja, assim como os trabalhos com as pastorais, movimentos e associações.  O texto conclusivo foi escrito por uma comissão, revisado, ampliado e, por fim, aprovado pelo Arcebispo Metropolitano  e traz os principais pontos discutidos nas sessões sinodais.

Durante a sessão de lançamento, foi exibido um vídeo que trouxe o depoimento dos assessores sinodais, a respeito da caminhada de um ano e meio do Sínodo Arquidiocesano. “Queremos uma Igreja renovada, sempre viva, baseada no Amor que Cristo nos deixou”, expôs o arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, durante seu depoimento.

Nas palavras do Secretário Sinodal, Pe. Luiz Carlos de Paula, o objetivo maior do Sínodo foi “envolver todas as paróquias, pastorais, movimentos e associações, numa ação reflexão mais profunda sobre a ação evangelizadora”.

Dom Gil destacou que o dever de cada força viva dentro da Arquidiocese de Juiz de Fora é conhecer o documento, lendo-o e relendo-o. “O mais importante não é o que passou. Agora, começa o sentido de nosso Sínodo. Este documento é fruto da reflexão de todos nós”, finalizou o arcebispo.

Em seguida mais de 15 mil fiéis lotaram a Avenida Rio Branco durante a procissão Luminosa em homenagem ao padroeiro de Juiz de Fora e da Arquidiocese. A caminhada marcou o fim da peregrinação da Imagem de Santo Antônio, vinda de Pádua, que agora, vai ficar permanentemente na Catedral Metropolitana.

Os devotos, com velas acesas, seguiram ao longo da avenida, animados pelo Pe. Antônio Camilo de Paiva, que dividiu o carro com os diáconos permanentes recém-ordenados, Jorge Luiz Lopes dos Santos e Jorge Marques Moreira.

Logo atrás, no Carro do Corpo de Bombeiros, estava a Imagem Peregrina de Santo Antônio e o arcebispo metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira. O pastor, que estava acompanhado pelos dois diáconos transitórios da Arquidiocese, Fabrício de Oliveira e Fabrício Pereira, distribuiu bênçãos tanto para a multidão que acompanhava a procissão, quanto para os espectadores, que estavam na lateral da avenida.

Entre os milhares da multidão, estava a devota Magda de Oliveira, que ressaltou a importância do padroeiro. “Santo Antônio é tudo de bom. É emprego, família, saúde e libertação. Me sinto muito emocionada neste momento”, completou Magda.

Após a chegada da procissão na Catedral Luminosa, o arcebispo presidiu uma missa campal. Durante a celebração, Dom Gil, apresentou o documento sinodal à comunidade, e o entregou aos vigários episcopais, aos vigários forâneos, a um representante dos diáconos e dos leigos e leigas, e ao arcebispo emérito, Dom Eurico dos Santos Veloso.

Após a missa, aconteceu a tradicional distribuição dos pãezinhos abençoados de Santo Antônio..

 

Confira em nosso álbum as fotos da trezena e da feira de Santo Antônio.

 

 


Seminário Arquidiocesano Santo Antônio eMiolo.com
Av. Barão do Rio Branco 4516 - 36026-500 - Juiz de Fora MG
(32) 3239-8600 - seminario@seminariosantoantoniojf.com.br